Gestação x Anemia

A Organização Mundial de Saúde estima que a prevalência de anemia em gestantes de países subdesenvolvidos é de 52% e de 23% nos países desenvolvidos. Os dados disponíveis no Brasil mostram que a prevalência varia de 12,4% a 54,7%, dependendo da idade gestacional, da região e do estrato socioeconômico.

Entre as principais causas  de anemia entre gestantes destacam-se:

  • baixa condição sócioeconômica,
  • maior número de partos,
  • idade gestacional avançada,
  • reservas inadequadas de ferro,
  • ausência de suplementação de ferro durante a gestação,
  • dietas deficientes em quantidade e qualidade de ferro e
  • falta de uma orientação nutricional adequada ao estado gestacional. Muitas vezes a gestante tem uma boa alimentação, mas faz combinações erradas de alimentos que levam a uma deficiente absorção do ferro (calcio e ferro na mesma refeição, por exemplo). Daí a necessidade de uma boa orientação durante e após a gestação.

É importante destacar que alta prevalência de anemia ferropriva decorre do elevado índice de mulheres que já iniciam a gestação com deficiência de ferro, pois as mulheres em idade fértil constituem grupo de risco para essa deficiência, em função da perda menstrual que corresponde a 0,51mg de ferro por dia, associada a baixa biodisponibilidade do ferro dietético.

 Quarenta por cento de todas as mortalidades perinatais estão associadas a anemia. A anemia na gestação está intimamente relacionada com trabalho de parto prematuro e baixo peso ao nascimento, além de pré-eclâmpsia, aumento no risco de aborto espontâneo e mortalidade materna e perinatal.

Prevenção

As medidas de combate à deficiência de ferro e a anemia ferropriva estão bem estabelecidas, e consistem, resumidamente, em:

  •  orientação e modificação dos hábitos alimentares;
  • diagnóstico e tratamento das causas da perda crônica de sangue
  • controle das infecções e infestações que contribuem para o agravamento da anemia
  • uso de alimentos fortificados
  • suplementação medicamentosa

O acompanhamento criterioso com um bom profissional, durante a gestação é fundamental para a saúde da mãe e bebê. A alimentação deve ser balanceada e adequada às individualidades e necessidades da gestante, atendendo a todas as exigências nutricionais.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: