Páscoa

Páscoa : ressurreição de Jesus

Fui convidada por dois programas de TV essa semana para falar sobre Páscoa e Saúde.

Há uma grande preocupação hoje com a alimentação e a saúde em geral, o que é muito bom. A internet facilita a informação, mas é necessário que se observe as características e necessidades individuais antes do consumo indiscriminado de determinados alimentos.

Páscoa é sinônimo de chocolate e o chocolate é um alimento com muitas propriedades benéficas ao organismo humano.

O cacau é uma das maiores fontes de polifenóis da alimentação. Os polifenóis são antioxidantes  que desempenham um papel importante na prevenção do excesso de radicais livres, do LDL-colesterol (o colesterol “ruim”) e na inibição de processos inflamatórios no organismo, o que  impede o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos e reduz o risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose e hipertensão.

Mas o bom senso aliado ao conhecimento sobre esse alimento, deve estar presente, já que alguns chocolates são mais saudáveis que  outros.

Por exemplo, a quantidade de cacau presente no chocolate é fundamental, assim como os outros ingredientes que entram em sua composição para que esses benefícios à saúde sejam observados.

Tipos de chocolate

  •  Chocolate ao leite – possui em sua composição mais leite em pó e açúcar do que cacau (por isso é mais doce) e sua atividade cadioprotetora é bem menor.
  •  Chocolate branco –  é feito com leite, açúcar e com a manteiga do cacau (e não com o próprio fruto).
  •  Chocolate amargo – é produzido com os grãos de cacau torrados, sem adição de leite e com menos açúcar Os chocolates com 70% de cacau são os chocolates mais indicados para o consumo no dia a dia, garantindo benefícios à saúde por causa de seu alto teor de flavonóides. Mesmo assim, a quantidade recomendada não deve ultrapassar 30g num dia ( mais ou menos 2 quadradinhos).
  • Alfarroba – tem cara de chocolate e gosto de chocolate. Além de nutritivos, os produtos feitos com alfarroba são isentos de lactose, glúten e açúcar, podendo ser consumidos inclusive por quem tem alergia ao leite.
  • Chocolate de soja – um chocolate 100% vegetal, ou seja, isento de lactose e glúten em sua composição. Com um agradável sabor, pode perfeitamente substituir o chocolate tradicional e ser consumido por intolerantes lactose. A presença de gluten deve ser verificada  no rótulo. Ele geralmente não inclui gluten em sua composição.
  • Chocolate diet – indicado para diabéticos, não contém redução calórica significativa e em alguns casos pode conter mais gordura do que no chocolate tradicional.
  • Chocolife – produzido com cacau orgânico,  é isento de lactose, glúten, açúcar e soja. Pode ser consumido por pessoas com alergia às proteínas do leite de vaca, diabéticos, hipertensos, além de pessoas em dieta de emagrecimento.

No mais, boa páscoa e não esqueçam que esse significado é muito maior pois se comemora a ressurreição de Cristo.

A variedade de chocolates no mercado é bem grande.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: