Ração humana e Anvisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), acaba de adotar medidas que inibem a utilização de ração humana como tal.

A “ração humana”, assim é denominada, uma mistura de cereais e outros alimentos funcionais moidos ou em pó. Esse nome que se originou para se opor a Ração Animal, não é verdadeiramente uma ração pois não supre as totais necessidades nutricionais de uma pessoa. Apesar de ter qualidade de nutrientes, ser rica em fibras e os componentes da fórmula apresentarem propriedades funcionais (além de nutrir trazem efeitos benéficos ao organismo), ela NÃO pode substituir refeições. Ela pode até ser usada como suplemento, mas não como um substituto da alimentação.

A função emagrecedora atribuída a essa mistura, não deve ser encarada como função principal. Ela ajuda no processo de emagrecimento por ser rica em fibras e as fibras têm  um tempo maior de esvaziamento gástrico, aumentando assim a sensação de saciedade.

Além disso, as fibras presentes nos vegetais em geral (em alguns mais, outros menos) são fontes dietéticas ricas em lignanas (esteróide vegetal de ação análoga ao estrógeno em mamíferos), como a linhaça por exemplo e já foi provado na literatura científica que as fibras solúveis e as lignanas podem diminuir significativamente o colesterol total e LDL. As fibras também regulam o funcionamento intestinal, e são importantes para o nosso sistema imunológico.

Mas o que precisa ficar claro é que nenhum alimento isolado vai ser suficiente para suprir as necessidades nutricionais do organismo e quer para emagrecer ou para engordar, ou para simplesmente manter a saúde. Para o suprimento de nossas necessidades é peciso fazer a composição dos alimentos na dieta. É importante ter uma alimentação variada, colorida, rica em frutas e vegetais, assim como os outros alimentos que fazem parte de nossa alimentação diária como os cereais (arroz, pães, trigo, etc, de preferência integrais, mais ricos em fibras e vitaminas), as leguminosas (feijões, grão de bico, ervilha, lentilha), proteínas também presentes na soja, carnes (frango, peixe, carne bovina), laticínios (leite e derivados – queijo, iogurte, coalhada,etc) bem como as gorduras (óleos vegetais e as gorduras inseridas em alguns alimentos como as carnes, leite e castanhas, por exemplo).

Concluindo:

 Ração Humana pode ser consumida?

Sim, é rica em fibras, vitaminas e minerais e benéfica para a saúde.

Tem contra-indicações?

Sim. Ela é contra-indicada aos diabéticos porque contém açúcar mascavo em sua composição e para os celíacos (intolerância ou alergia ao glúten). Àqueles que também têm restrições  a cafeína devem ter cuidado, pois leva guaraná em pó em sua formulação. Também deve -se ter cuidado com os hipertensos.

 Ela ajuda no processo de emagrecimento?

Sim, por ser rica em fibras, mas não é responsável sozinha pelo emagrecimento e muito menos deve substituir refeições. Ela pode entrar como coadjuvante e aliada a uma alimentação equilibrada em nutrientes e balanceada quantitativamente. É bom lembrar que ela tem calorias e que entra açúcar mascavo em sua composição. Por isso, se não adequada a ingestão calórica diária, ela pode até vir  aumentar o peso. O importante é adequar a alimentação diária ao gasto energético, para assegurar a manutenção ou perda do peso e da saúde.

Alimentação é coisa séria e negligenciá-la é negligenciar a vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: