Nutrição e o Sistema Imunológico

   Nutrição e fortalecimento do sistema imunológico:
Todos os dias o organismo da maioria das pessoas enfrenta uma batalha contra vários ataques como: stress, poluição,  agrotóxicos, excesso de atividades físicas, contato com grandes cargas de vírus, bactérias e em contrapartida o corpo tenta reagir fortemente para se proteger. Neste meio, um dos sistemas mais requisitados é o imunológico. Porém, dependendo da individualidade, da  sobrecarga e do tempo exposto a estes fatores de risco, poderá haver debilidade de nossas defesas e consequentemente o corpo dá sinais.Nosso sistema imunológico funciona como um exército, no qual os soldados são os anticorpos e os radicais livres terão forças ou não de contra ataque, dependendo das condições individuais, nutricionais e ambientais. Caso o ataque seja maior que as condições de defesa, onde ocorre maior quantidade de radicais livres produzidos, o inimigo terá condições de se proliferar e vencer, causando então várias patologias, desde simples gripes até doenças como uma pneumonia, por exemplo.

A melhor maneira de se armar é enriquecer a alimentação com alimentos que além de nos nutrir tenham propriedades funcionais que estimulem nosso sistema de defesa, ou seja, apostar em alimentos ricos em substâncias chamadas de antioxidantes que combatem prontamente o aumento de radicais livres nestas situações de ataques.

Os principais antioxidantes são as Vitaminas A, C, E além de minerais como selênio, zinco. Num bom arsenal também deve conter substâncias ativas, como: bioflavonóides, licopeno, catequinas, isoflavonas.

A Vitamina D, diz-se hoje, ser essencial para um sistema imunológico fortalecido. A deficiência desta vitamina pode desequilibrar nosso sistema imune, pois ela possui um mecanismo que estimula alguns núcleos de nossos genes para alterar sua função quando há algum ataque ou fornecer uma rápida resposta nas membranas celulares.

De onde recrutar este exército de antioxidantes?

Quem sabe entro da sua geladeira? É, eles estão todos à sua frente. Os alimentos são as principais fontes de antioxidantes.

NUTRIENTES E ONDE ENCONTRÁ-LOS

Vitamina C: Frutas cítricas e vegetais verde escuros: laranja, limão, acerola, kiwi, couve, brócolis

Vitamina A: Abóbora, cenoura, manga, brócolis, fígado, damasco e batata doce, vegetal verde escuro

Vitamina E: Germe de trigo, óleo de soja, arroz, milho, nozes, gema de ovo

Vitamina D: Manteiga, óleos vegetais (girassol, milho, canola), gema de ovo

Selênio: Castanha do pará, amêndoas

Zinco: Carnes peixes, cereais integrais, feijões, nozes

Bioflavonoides: Frutas cítricas vermelhas e vegetais verdes escuros, uvas, limão, espinafre

Licopeno: Frutas e legumes vermelhos, tomate, goiaba vermelha, caqui

Isoflavonas: Soja e derivados

Catequinas: Chá verde

Arme – se ainda mais com:
Mel → contém flavonóides e compostos fenólicos, poderosos antioxidantes
Própolis →  contém alto teor de flavonoides, com ação antimicrobiana, antiviral e antioxidante

Geléia Real → contém todos os aminoácidos essenciais, vitaminas do complexo B, além de cálcio, cobre, ferro, fósforo, Vitaminas  D, E C.

Alho → contém como substância ativa alicina que tem ação anti-infecciosa, antiinflamatória

Cogumelos→ principalmente shitake (lentinan), o maitake e o “cogumelo do sol” (Agaricus blazei). O cogumelo shiitake possui pequenas quantidades de um polissacarídeo chamado lentinan, responsável por estimular a produção de células de defesa, fortificando o organismo e ativando consequentemente o sistema imunológico. O cogumelo Agaricus blazei possui componentes que estimulam a produção de novas células de defesa do organismo, tais como as células B, que produzem anticorpos (células de defesa); as células T, que atacam as bactérias e vírus diretamente (imunidade celular) e as células natural killers (NK), que atacam qualquer invasão prejudicial. Por último, o cogumelo maitake que possui um polissacarídeo chamado betaglucan que também possuem a propriedade estimulante do sistema imunológico.

Lembre-se que o que mantém a nossa saúde é o equilíbrio de uma alimentação saudável e variada e não a individualidade dos alimentos. Por isso é bom o conhecimento, mas importante também é como aplicar esse conhecimento de forma adequada. Para isso, consulte um profissional.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: