Emagrecer não é só uma questão de dieta

Sempre defendi que os casos de obesidade média para severa, devem ter um acompanhamento nutricional próximo, bem como  a assistência psicológica. Emagrecer para algumas pessoas nesses casos, não é uma tarefa trivial, mas um esforço semelhante ao de um viciado em drogas.

Portanto, não é tão simples quanto muitos imaginam e os obesos são muito cobrados, principalmente por aqueles que estão mais próximos. O dia-a-dia dessas pessoas não se resume a uma dieta comum ou uma reeducação alimentar. Esses pacientes devem ser acompanhados por especialistas e passam por diversas situações de negação, de vontade de desistir, de sentimento de incapacidade, fracasso e muitos outros. O tempo todo esses pacientes têm brigas e conflitos internos. Além desses fatores, é necessário alinhar e equilibrar o organismo bioquimicamente, findar com os processos inflamatórios,etc.

A psicóloga da Unifesp especialista em obesidade, Patrícia Spada, diz que “resistir às tentações é uma tarefa ainda mais difícil para pessoas obesas, já que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é uma doença. O obeso usa a comida como se fosse uma droga. Levando em consideração esse comportamento aditivo, a melhor forma para um obeso emagrecer é incentivar o lado saudável dele, que é a consciência e não submetê-lo a tentações. Somente com um treinamento para o fortalecimento da consciência do obeso, ele vai resistir. Ou seja, o trabalho maior é conscientizá-lo de que ele realmente precisa emagrecer e que esse processo vai trazer grandes benefícios para a sua vida.”

É também necessário um acompanhamento próximo por parte do nutricionista, percebendo as dificuldades, adaptando a dieta conforme as necessidades, incentivando a prosseguir, evidenciando os progressos,etc.

O fato é que, na maioria das vezes, o ambiente em que essas pessoas vivem é obesogênico. São lares em que os alimentos calóricos estão sempre presentes e que a oferta de alimentos saudáveis é baixa.

Enfim, os obesos, sem dúvida têm sua saúde comprometida pelo excesso de peso e suas vidas estão em risco. Tratá-los é imperativo e dar a eles a oportunidade de um tratamento seguro e adequado a cada um, individualmente, é uma questão de compromisso com a ética profissional e dever humano de salvar vidas. A cirurgia bariátrica deve ser a última opção, depois de tentados todos os tratamentos propostos.

Excesso de peso não é um caso estético, mas acima de tudo uma questão de manutenção da vida. Deve ser tratado com seriedade e principalmente responsabilidade, não só pelos pacientes, mas também pelos profissionais que lidam com a doença. Médico, nutricionista, psicólogo e preparador físico devem atuar em conjunto e harmonia com o objetivo de atingir os resultados esperados.

Anúncios

Etiquetas:, , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: