Alimentação Contemporânea

A alimentação no mundo contemporâneo é uma questão complexa e como tal requer ações em diferentes níveis a fim de solucionar ou minimizar os impactos já causados ao ambiente e à saúde da população. Estas ações podem ser identificadas junto ao setor produtivo de alimentos, aos profissionais de saúde e de educação, às organizações da sociedade civil, às universidades e aos indivíduos/ famílias, todas mediadas pelo governo por meio da implantação, apoio ou incentivo a políticas públicas de promoção da alimentação saudável.

Ao setor produtivo agropecuário, cabe o desafio de resgatar formas tradicionais de produção de alimentos. Outra alternativa seria desenvolver novas formas que sejam sustentáveis, como o sistema agroecológico, que encarem os recursos ambientais como recursos finitos que devem ser preservados.
A deterioração desses recursos causará impacto no ambiente como um todo.

O governo vem definindo políticas e programas de apoio à agricultura familiar, incluindo a criação de mecanismos para facilitar o processo de venda da produção do pequeno agricultor.

Paralelamente cresce o projeto de incentivo à pecuária orgânica – uma alternativa sustentável para esta atividade econômica historicamente presente na região do Pantanal. Na pecuária orgânica a adubação do pasto é feita sem agrotóxicos e não se pode utilizar a queimada para renovar o pasto, por exemplo. A carne produzida dessa forma alcança um maior custo, mas é comprada por consumidores que buscam produtos ambientalmente responsáveis.

Já no setor da indústria de alimentos, as iniciativas são mais tímidas, mas têm surgido tanto por iniciativa da indústria como do governo.
Algumas marcas menores e, por vezes um pouco mais caras, têm despontado no mercado a fim de oferecer alimentos com a mesma praticidade, mas com melhor qualidade nutricional.

Comparar os rótulos dos alimentos, observando os ingredientes utilizados, a composição nutricional, o tamanho das porções e na dúvida, ligar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) é uma boa dica. Por parte do governo, o grupo técnico que coordena ações de alimentação e nutrição no Ministério da Saúde também tem investido esforços para definir padrões relativos aos alimentos industrializados menos nocivos à saúde humana, principalmente, quanto ao teor de sódio, de gorduras (em especial a gordura trans), de açúcar e de aditivos alimentares.

Secrt. Munic. De Saúde

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: