Congelamento

Que seria do ser humano sem a geladeira? Mas houve tempos e ainda existem lugares onde não há geladeira e as  pessoas são obrigadas a lançar mão de outros métodos para conservar os seus alimentos.

Há várias formas de conservação, mas vamos falar aqui, hoje, sobre congelamento.

O congelamento é um eficiente sistema de conservação de alimentos, substituindo o calor natural até que a temperatura fria apropriada atinja seu interior. Para proporcionar tais condições de temperatura e ser considerado como FREEZER, o congelador deve operar a -18 graus centígrados. Uma vez congelado, o alimento se torna rígido. Nesse estágio, o desenvolvimento de microrganismos e o consequente processo de deterioração são drasticamente retardados.

O congelamento não altera as características dos alimentos naturais ou já preparados, conservando seu sabor, coloração e propriedades nutritivas, desde que submetidos a condições adequadas de embalagem e refrigeração.

As vantagens do congelamento são inúmeras e evidenciam-se na medida que o usuário se familiariza com s facilidades do freezer.

Com o uso do freezer, a tarefa diária de cozinhar se torna mais prática ; as compras no supermercado se tornam muito menos frequentes; os cardápios são organizados com mais facilidade, há sempre o que comer na geladeira, evitando as correrias e última hora ou os atropelos de uma visita inesperada; as festas podem estar prontas antecipadamente, etc.

Claro que a vida se torna mais fácil. Mas lembre-se que quanto mais natural e fresca a alimentação, melhor para nossa saúde, pois maior é a possibilidade de nutrientes.

Mas para os congelamentos é necessário seguir regras e técnicas adequadas. E elas são importantes porque vão garantir a integridade nutricional dos alimentos.

TÉCNICAS BÁSICAS DE CONGELAMENTO

  • Todo alimento a ser congelado deve ser fresco, limpo e de boa qualidade. O congelamento deve ser providenciado logo após a compra dos produtos.
  • Os alimentos que serão congelados prontos devem ser levemente temperados e cozidos apenas pelo tempo mínimo necessário (o congelamento tende a acentuar os temperos e amaciar os alimentos).
  •  Esfriar rapidamente os alimentos após o cozimento ou fervura é indispensável para a manutenção de suas propriedades.
  • Para evitar a perda de umidade dos alimentos, é essencial que os mesmos sejam embalados com material à prova d’água;
  • Durante o empacotamento, os alimentos já embalados devem permanecer no refrigerador até que todos possam ser colocados
    de uma só vez no freezer.
  •  Os alimentos só devem ser retirados do freezer imediatamente antes de sua utilização, podendo ser consumidos até 24 horas após
    o descongelamento (frutos do mar até 12 horas).
  • Uma vez descongelado, o alimento não pode voltar ao freezer, exceto no caso de um produto cru que venha a ser transformado em prato pronto.
  • O descongelamento deve ser feito na parte debaixo da geladeira e retirado do freezer algumas horas antes.

Como deve ser  embalagem?

A embalagem ideal é aquela que não permite que o alimento entre em contato com o ar frio e seco do freezer, evita a passagem de aroma, não se rasga
facilmente, resiste à gordura, adere ao alimento antes do congelamento e solta-se com facilidade do produto congelado.

Para alimentos sólidos, recomenda-se o uso de:

a) Sacos de Polietileno Incolor (atóxico), novos ou isentos de resíduos. Após a colocação dos alimentos, o ar é retirado com o auxílio de um canudo ou
mini-bomba especial, fechando-se a abertura com arame plastificado.

b) Folhas de Alumínio, duplas e bem pressionadas, com a face mais brilhante em contato com o alimento.

c) Recipientes Plásticos com Tampa, fechados com fita-crepe caso não proporcionem vedação hermética. Se o alimento não chegar ao nível da tampa,
coloca-se, junto ao alimento, folha de alumínio, papel-manteiga ou plástico no espaço vazio, evitando assim a formação de cristais de gelo.

d) Bandejas e Pratos Aluminizados, com tampa: agir de acordo com as instruções do item anterior; não havendo tampa, envolva a bandeja ou prato com alimento
num saco plástico, extraia o ar e feche com arame plastificado.

e) Potes e Travessas tipo Pirex, que também são muito práticos para congelamento, só devem ser levados ao forno para descongelamento quando  estiverem frios; caso contrário ocorrerá choque térmico (trinca). Para não ficar com os recipientes tipo pirex retidos no congelador, basta revesti-los previamente com plástico e desenformar os  alimentos depois de congelados, levando-os novamente ao freezer devidamente acondicionados.

Para alimentos líquidos, aconselha-se:

– Potes de Vidro

– Recipientes Plásticos

– Formas de Gelo

Obs.: Os molhos gordurosos não devem ser aquecidos em recipientes plásticos.

 Como os líquidos se expandem no processo de congelamento, é necessário deixar uma margem de cerca de 2 cm da borda dos potes e
recipientes.

Nota: As embalagens devem ser etiquetadas, constando as datas de preparo e validade para consumo, o tipo do alimento ou seu número (caso se utilize um
índice).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: