Aumento da massa muscular


É impressionante o número de pacientes em consultório, em busca de uma alimentação e suplementos que aumentem sua massa muscular.

E como fazer isso? É possível conseguir bons resultados através da alimentação?

Bem, os exercícios e a alimentação são fundamentais para o aumento da massa magra (ou muscular). Para isso é necessário também uma boa “condução’ PROFISSIONAL, seja para os exercícios, seja para a orientação nutricional, para que os objetivos sejam alcançados . Cada um tem uma ou mais necessidades específicas que precisam ser conhecidas pelos orientadores. Para isso, um bom exame físico, anamnese, histórico alimentar e exames laboratoriais são importantes. O nutricionista poderá, através desses exames, elaborar um programa alimentar adequado à atividade física desenvolvida e orientar ou não o uso de algum suplemento.

Mas basicamente é importante saber que existe uma orientação para o que comer antes e depois dos treinos ou exercícios e ainda se é necessário ou não ingerir algum isotônico ou energético durante o treinamento.

Os músculos precisam do carboidrato e das proteínas para se desenvolver, sem falar de vitaminas e minerais importantes nesse processo. Por isso, antes do treino, é importante alimentos como suco de frutas, pães, biscoitos, carboidratos em quantidades adequadas para não sobrecarregar o organismo e ficar com a sensação de estômago cheio, a não ser que o treino seja logo pela manhã, quando o organismo esteve muitas horas sem alimento. O ideal é que a alimentação se dê pelo menos 2 horas antes do exercício.

As proteínas e gorduras ficam para depois do exercício pois a sua digestibilidade é mais lenta e podem causar desconfortos durante o treino. As fibras (grãos, frutas com cascas, bagaços) também são de lento esvaziamento gástrico, por isso também não são aconselháveis para antes do treino.

Depois do exercício então, os alimentos indicados são: carboidratos (arroz, massas, pães – de preferência integrais), proteínas (carnes, leite, ovos, castanhas, feijões) em quantidades adequadas a cada um,  frutas, saladas. Que uma alimentação não se dê muitas horas depois do exercício, mas dentro de 2 horas após o treino, principalmente de carboidrato e alguma proteína como por exemplo queijo ou iogurte.

Durante a atividade física, a necessidade de ingerir um isotônico ou energético, vai depender da intensidade do treino e se ultrapassar 2 horas de duração.

O importante é não fazer exercício sem se preparar adequadamente e sem se alimentar. Por isso, a orientação dos profissionais é tão importante.

Anúncios

Etiquetas:, , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: