Qual a função da dieta associada ao exercício nos processos de emagrecimento?

O emagrecimento virou um tema de suma importância e que precisa ser abordado com frequência, em virtude do aumento significativo do número de obesos e das constantes “novidades”, muitas vezes perigosas, que surgem a todo momento prometendo perdas grandes de peso sem grandes esforços.

O indivíduo precisa ser tratado. Não há milagres, nem soluções instantâneas que façam emagrecer da noite para o dia, sem trazer consequências.

A relação exercício/alimentação é fundamental para se alcançar bons resultados, bem como a individualidade bioquímica. O que se leva em conta é a qualidade desse binômio e não a quantidade. O ganho de peso pode ter várias causas que não somente a ingesta maior de alimentos e essas causas precisam ser avaliadas e tratadas.

O exercício deixou de ser apenas um “gastador de calorias” e passou a ser um importante contribuinte nas alterações fisiológicas funcionais do organismo, no aspecto aeróbico (melhorando a utilização do oxigênio inspirado, promovendo alterações significativas no perfil lipídico e glicêmico, melhorando o trânsito intestinal, e modulando a pressão arterial), e no caráter anaeróbico (mesmo sendo exercícios como esteira, bicicletas, etc, e os de força propriamente ditos), onde promovem manutenção e aumento da massa magra corporal (fator este que interfere indiretamente no gasto energético), melhoram a captação de glicose independente da insulina, previnem lesões, melhoram a saúde óssea, promovem melhorias das atividades diárias funcionais do sistema locomotor e exercem um fator importante no aspecto psicológico, promovendo melhoria da auto estima e resistência a dor.

A alimentação, entra como um modulador das funções orgânicas: equilibrando o aproveitamento de nutrientes e fazendo com que o organismo funcione adequadamente sem acúmulos de gorduras, excessos ou deficiências na produção de enzimas e hormônios e fornecendo a energia necessária ao seu gasto. Atua também melhorando e eliminando os processos inflamatórios comuns nos excessos de peso, retenção hídrica e desequilíbrios que facilitam o ganho de massa gordurosa. O que é bom para um indivíduo, não é para outro. Por isso esse processo precisa ser individualizado e acompanhado por profissionais capacitados.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: