Alimentação Infantil -vamos ensinar às crianças a saúde


Vamos cuidar da alimentação das crianças. Elas têm sido e serão vítimas de uma alimentação deficiente e rica em gorduras, açúcar e sal. Já falei muito sobre esse assunto aqui, mas não posso parar, pois as consequências são visíveis e daqui pra frente, poderemos presenciar a saúde cada vez mais comprometida da população adulta.

“A edição nº 667 de 2011 da revista Época publicou a matéria “Como ensinar as crianças a comer direito”, onde relata que a desnutrição caiu de 19,6% para 6,8% nos últimos 20 anos, enquanto que nos últimos 30 anos o número de crianças com idade entre 5 e 9 anos acima do peso recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) triplicou. Tendo em vista estes dados, autoridades de saúde pública, médicos e nutricionistas de vários países passaram os últimos anos analisando o comportamento e os hábitos das famílias. Descobriram como os costumes alimentares – bons ou ruins – pesam na balança. Até mesmo Michelle Obama, esposa do presidente dos EUA, entrou na luta contra os maus hábitos alimentares como prevenção dos riscos associados à alimentação inadequada”- Nutritotal. ( Há matérias aqui no site sobre o assunto).

Várias pesquisas mostram o quanto a obesidade e o excesso de peso têm aumentado nos últimos anos atingindo muito a população infantil e demonstrando que, à partir dos 5 anos, todas as classes sociais são afetadas e em todas as regiões do Brasil, embora essa “epidemia” seja mundial. Segundo as estatísticas, pelo menos 50% da população tem excesso de peso. De onde vem isso? De uma alimentação industrializada, aditivada, refinada, que não tem suprido as necessidades do organismo, desequilibrando-o e levando-o a uma série de enfermidades.

A alimentação é aprendida em casa. Se os pais se alimentam mal, consomem muito refrigerante, fast food, não têm o hábito de incluir frutas e hortaliças em seu cardápio, com certeza seu filho também se alimentará mal. Ou, ao contrário os pais se alimentam bem, mas os filhos estão sempre pressionando (e vencendo) esses pais à respeito do que eles querem. Alimentação é coisa séria e representa a manutenção da vida. Se o corpo precisa dos nutrientes e não recebe, ele vai espoliando o organismo em suas reservas para tentar suprir essa falta. Essa deficiência, se não for corrigida, trará consequências que podem ser fatais.

O que percebemos é uma população infantil ou adulta, cheia de energia, com excesso de peso mas deficiente, principalmente, em nutrientes como vitaminas e minerais. Há uns anos atrás (15 anos mais ou menos), as crianças tinham desnutrição calórico/proteica. Hoje é diferente, há excesso de calorias.

Cabe aos cuidadores a educação nutricional das crianças e a paciência e amor nessa tarefa. As propagandas de alimentos infantis (veja matéria nesse site) já estão sendo controladas, aos poucos, mas chegaremos lá e sabemos que a mídia influencia tremendamente as crianças em relação a isso. As cantinas escolares também oferecem alimentos que não são saudáveis. Isso também precisa ser visto.

Mas a responsabilidade principal é de quem cuida e o caminho mais fácil, nem sempre é o melhor. Invista na saúde de seus filhos e netos. Vai valer a pena!

Anúncios

Etiquetas:, , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: