Picolinato de cromo

De tempos em tempos surge como novidade ( na maioria das vezes já “velhos conhecidos”), produtos que prometem efeitos milagrosos principalmente nos processos de emagrecimento. Por exemplo a linhaça, chia, chá verde, chá mate, pholia magra, pholia negra, etc.

Mas como já cansei de repetir aqui no blog, todos esses produtos são meros coadjuvantes e são indicados para alguns casos e para outros não.

O equilíbrio de nutrientes é fundamental para a saúde e a suplementação sem indicação pode prejudicar ao invés de trazer os benefícios esperados.

No Jornal O Globo, foi publicada na coluna do Anselmo Gois de 18 de abril, uma referência ao picolinato de cromo como um suplemento  que reduz a vontade de comer doces e que traz bons resultados nos processos de emagrecimento. A reação foi imediata: houve uma corrida em busca do suplemento.

É preciso ter muito cuidado com a automedicação, mesmo que seja um produto natural. O corpo não absorve ou, mesmo, reage da mesma maneira às substâncias administradas. Isso é observado até com os alimentos.

O cromo tem funções importantes no organismo e sua deficiência pode elevar os níveis sanguíneos de colesterol, reduzir a sensibilidade à  insulina e aumentar assim os níveis de glicose no sangue, predispondo ao diabetes, entre outros problemas. Mas como isso ocorre?

O organismo de um ser humano adulto contém, em média, 6g de Cromo. Na forma de complexo metalo-protêico, este elemento atua aumentando a capacidade de ligação entre a molécula de insulina e membrana celular, melhorando, assim, o desempenho biológico no metabolismo dos carboidratos, como citado acima.

A sua deficiência ocasiona a alta da glicose sanguínea, e como conseqüência metabólica , advém à elevação do colesterol (na impossibilidade de utilizar glicose para a produção de energia o organismo lança mão da via lipídica).

Indicações

Otimiza o metabolismo da glicose, tanto nos hipoglicêmicos quanto nos hiperglicêmicos, normalizando as curvas de glicemia.

Combate o stress.

 Tratamento da arteriosclerose.

Possui ação redutora do colesterol LDL e o aumento dos índices de colesterol HDL.

Utilizado em formulações para atletas, pois o Cromo é perdido em proporções significativas nos exercícios físicos e na transpiração.

Mas, a não ser que haja alguma deficiência em sua absorção, a alimentação pode suprir as necessidades de cada um.

As fontes principais de cromo são:

Nozes, brócolis, levedo de cerveja, germe de trigo, ameixa, fígado, gema de ovo, maçãs com casca, aspargos, cogumelos, queijo.

É bom salientar que o consumo exagerado de carboidratos simples (como balas, chocolate, batata, pão branco) reduz a cota de cromo disponível no organismo, além de apresentarem valor calórico elevado.

Alimentar-se bem é o caminho para uma vida saudável e um peso equilibrado. Não tome suplementos sem a indicação de um bom profissional.

Anúncios

Etiquetas:, ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: