Estudo revela que população diabética tem crescido muito

Foi realizado um estudo sobre diabetes que traz resultados alarmantes, em relação ao número de diabéticos no Brasil. Porque será que esses números crescem tanto?

O Editor-Chefe do Portal da Sociedade Brasileira de Diabetes, Dr. Laerte Damaceno realizou um detalhado estudo das publicações científicas que tratam do número de diabéticos no Brasil. Desde um grande estudo realizado pelo Ministério da Saúde com a colaboração da Sociedade Brasileira de Diabetes no final da década de 80, chamado CENSO DE DIABETES, até os dias de hoje. Atualizando os dados encontrados para o CENSO-IBGE – 2010 da população brasileira chegou ao número estimado de diabéticos no Brasil: 12.054.827 (Doze milhões cinquenta e quatro mil oitocentos e vinte quatro)

Este é o tamanho do problema que aumentará de maneira significativa nos próximos anos.

O Professor Antonio Roberto Chacra, Professor Titular da Disciplina de Endocrinologia da UNIFESP acha que esse número deva ser divulgado e tornar-se uma referência importante em relação ao número de pacientes com diabetes no Brasil (a prevalência se aproxima daquela estimada pela International Diabetes Federation para o Brasil).

A Professora Sandra Roberta Ferreira Vivolo, Professora Titular da Faculdade de Saúde Púbica, Universidade de São Paulo e Coordenadora do Departamento de Epidemiologia da Sociedade Brasileira de Diabetes, assim comentou: “A iniciativa do Dr. Laerte deve ser um marco no diálogo sobre “números” em diabetes mellitus (DM). A informação sobre quantos brasileiros apresentam diabetes é de grande relevância para compreender a situação atual da nossa população, mas, acima de tudo, planejar o futuro visando prevenir o “anunciado” agravamento da situação. Em se tratando do DM tipo 2, este agravamento é, em grande parte, atribuído ao moderno estilo de vida que aumenta a adiposidade corporal. Embora muito se tenha avançado no tratamento farmacológico do DM, ninguém questiona a afirmação de que o grau de controle está bem aquém do desejado. Também não é exclusividade dos brasileiros com DM apresentar mais frequentemente e morrer mais por doença cardiovascular que a população sem a doença. Destas três frases conclui-se que há necessidade de investirmos em prevenção primária, secundária e terciária em DM. Conclui-se também que saber quantas pessoas estão envolvidas é o primeiro passo.”(SBD)

Esses são dados alarmantes e ações imediatas, campanhas, e profissionais de saúde devem instruir seus pacientes no sentido de evitar o agravamento dessa situação.

A informação é a melhor maneira de se prevenir. A conscientização de uma melhora dos padrões alimentares, do controle da obesidade e de uma vida menos sedentária, são fundamentais nos passos em direção a melhora da qualidade de vida e da saúde.

Já cansei de falar, o prazer de alguns minutos pode se tornar num problema de muitos anos. O que se come pode ser para a saúde ou para a doença. A escolha está em nossas mãos.

Etiquetas:, , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: