Dificuldades com a memória e com a concentração?

Nós, nutricionistas estamos sempre batendo na mesma tecla: alimentação fracionada, equilibrada, variada, colorida, etc, etc. Mas a importância do fracionamento alimentar é fazer com que as refeições proporcionem liberação de energia constante ao nosso organismo. Isso é importante, porque proporciona não só uma melhor concentração, mas também um controle e regulação do funcionamento do organismo.

Controlar a qualidade do que comemos é fundamental, mas distribuir adequadamente esses alimentos ao longo do dia também. Portanto, ao tratarmos de alimentação saudável, esse sem dúvida é o primeiro passo.

Mas existem outros fatores pra que possamos o equilíbrio que buscamos.

Para a maior concentração, além do fracionamento adequado, uma série de nutrientes também são necessários, para nutrir nossas funções cognitivas como: vitamina C, vitamina E, magnésio, colina, vitamina B6, B9 e B12, ácidos graxos ômega 3, entre outros. Isso significa que, para melhorar a concentração, além de grãos integrais (arroz, aveia, centeio, trigo), alimentos como banana, melão, laranja, morango, abacate, feijão, vegetais verdes escuros, ovos, linhaça, peixes, óleo de canola e oleaginosas são alguns alimentos importantes para manutenção da concentração.

Evidências sugerem ainda que os flavonoides encontrados em frutas e sucos de frutas têm a capacidade de melhorar a memória.  Recentemente, uma revisão publicada no The British of Journal Nutrition demonstrou que dentre os efeitos dos flavonoides, estão: proteção dos neurônios contra as lesões induzidas por neurotoxinas e neuroinflamação; potencial para ativar sinalização sináptica; e uma capacidade de melhorar o fluxo sanguíneo vascular cerebral. . Essa revisão científica concluiu que as alterações benéficas geradas pelos flavonoides na arquitetura celular são necessárias para a cognição e, consequentemente, fornecem ao cérebro uma estrutura mais eficiente para o armazenamento, processamento e recuperação da memória.

Mas, assim como há alimentos que podem potencializar a concentração, há também alimentos inimigos da memória, conforme estudo publicado pela Neuroscience Letters, em julho de 2010. Os pesquisadores demonstraram in vivo como uma dieta rica em gordura saturada interrompe a cognição e contribui para doenças neurodegenerativas, bem como prejudica a plasticidade sináptica hipocampal e habilidades cognitivas, tais como o aprendizado e a memória.

Portanto, é bom lembrar também o que vem sendo dito há muito tempo por aqui. Cuidado com carboidratos refinados (Ex: doces, açúcar, refrigerantes), gorduras trans (alimentos industrializados), gorduras saturadas (carnes, frituras, embutidos) e alimentos alergênicos e viva com mais saúde!

VP

Etiquetas:, , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: