Alimentação e doenças crônicas não transmissíveis

Fotos de alimentos saudaveis

O processo de transição demográfica e epidemiológica, no qual se observa a tendência ao envelhecimento populacional e o aumento da prevalência de doenças crônicas não transmissíveis, traz certamente, implicações para os perfis nutricionais e alimentar da população brasileira.

Embora a desnutrição tenha sido reduzida significativamente, o sobrepeso e a obesidade aumentaram. Isso se deu pela adoção de um estilo de vida sedentário e pelo consumo de dietas desbalanceadas.

Como consequência das alterações metabólicas decorrentes dos hábitos de vida inadequados, as enfermidades crônicas não transmissíveis são atualmente problema de saúde pública que assumiu proporções epidêmicas.

Dessa forma, a dieta indicada pelos profissionais inclui a redução da ingestão de alimentos ricos em gordura saturada e colesterol, aumento do consumo de fibra alimentar, hortaliças e frutas, além da prática regular de atividade física e do controle ponderal. Da mesma forma, a American Diabetes Association também preconiza que a melhor estratégia nutricional para a promoção da saúde e a redução do risco de doença crônica, é a obtenção de nutrientes adequados por meio de alimentação variada, moderada e equilibrada, fundamentada nos pilares da pirâmide de alimentos.

A dieta indicada basicamente,para pacientes diabéticos, é uma dieta rica em fibras, com baixos teores de gordura saturada, sal e açúcares simples, o que, na verdade, é também indicada para os indivíduos em geral.

A fibra solúvel se destaca no controle de dislipidemias e da glicemia, por reduzir a absorção intestinal de colesterol e carboidratos.

Sugere-se que a inflamação crônica de baixa intensidade esteja associada a várias doenças crônicas não transmissíveis. Os biomarcadores da inflamação, em especial a proteína C reativa (PCR), têm sido apontados como preditores da ocorrência de DCV (doença cardio vascular), visto que os níveis séricos (no sangue) deste marcador têm forte associação com eventos coronarianos futuros.

Neste contexto, o conhecimento sobre as propriedades funcionais de alimentos e nutrientes que promovem efeitos benéficos à saúde, principalmente no que se refere à redução dos níveis de biomarcadores inflamatórios, é um campo de pesquisa futurista e relevante e que ajudará sobremaneira na prevenção dessas doenças.

 

Etiquetas:, ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: