Por que combater os radicais livres?

Alguns efeitos dos Radicais Livres!

 envelhecimento

Imunidade: Os radicais livres atuam aumento a resposta por neutrófilos e macrófagos no sistema imune, já que estes quando ativos, produzem várias substâncias tóxicas que ajudam na destruição do microorganismo englobado (ex.: peróxido de hidrogênio e óxido nítrico).

Vasodilatação: O Óxido Nítrico atua no músculo como molécula sinalizadora responsável pelo fluxo de sangue (hemodilatação), transporte de oxigênio, equilíbrio da glicose, velocidade de contração muscular, produção de energia e crescimento do músculo. Quando os vasos sanguíneos relaxam, eles expandem-se, permitindo que uma taxa maior de sangue entre nos músculos. Com um maior fluxo sanguíneo, uma maior quantidade de oxigênio e nutrientes flui para os músculos.Nos vasos sangüíneos, o NO exerce função na modulação do diâmetro vascular e da resistência vascular pela sua habilidade em relaxar o músculo lisovascular.

Apoptose: segundo o site da ABMC – a apoptose é um mecanismo que elimina células pré cancerosas, células cancerosas, células infectadas por vírus e todo tipo de células lesadas ou alteradas. A apoptose se caracteriza por condensação da cromatina nuclear, protrusões na membrana citoplasmática, inchaço mitocondrial , fragmentação do DNA e grande diminuição do volume celular, fatores estes que provocam a morte da célula.
É o aumento intracelular da geração de radicais livres que induz a apoptose e a inibição do crescimento tumoral. O excesso de antioxidantes, diminuí a geração de radicais livres e provoca inibição da apoptose com a parada da eliminação das células malignas e das células lesadas

Cicatrização: superóxidos e peróxidos lipídicos atuarão estimulando a produção da adenilato ciclase. Esta enzima estimula a produção de GMPc e consequentemente, o processo de cicatrização.

Envelhecimento:mudanças na mitocôndria alteram sua permeabilidade e rigidez e o dano aumento exponencialmente com a idade. O estresse oxidativo é a principal causa do processo de envelhecimento. Diversos estudos científicos detectaram estresse oxidativo na mitocôndria e no DNA das células cerebrais. Podendo provocar o mau funcionamento ou mesmo a morte dessas células delicadíssimas. Assim, conforme perdemos mais e mais células cerebrais ao longo de nossas vidas em razão do estresse oxidativo, o cérebro simplesmente vai deixando de funcionar com a eficiência de quando éramos mais jovens. Isso provoca o que se chama perda de cognição. Que é uma redução de nossa capacidade de pensar ou raciocinar. O estresse oxidativo em nossas delicadas células cerebrais é o maior inimigo do funcionamento do cérebro (STRAND, 2004).(Radicais Livres)

 Os estudos apontam ainda outras conseqências como:artrite, Parkinson, Alzheimer, etc

Mas o que combate os radicais livres? Veja no post de amanhã!

Etiquetas:, , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: