Uma alimentação vegetariana pode ser adequada para crianças?

13251frutas123.jpg 

Ainda existem muitas dúvidas à respeito da alimentação vegetariana. Se fornece nutrientes em qualidade e quantidades adequadas, se não é perigoso para a criança, etc, etc.

Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) “é considerado vegetariano todo indivíduo que exclui de sua alimentação todos os tipos de carnes, aves, peixes e seus derivados (como linguiça, presunto, dentre outras), podendo ou não utilizar laticínios ou ovos. O vegetarianismo inclui o veganismo, que é a prática de não utilizar produtos oriundos do reino animal para nenhum fim (alimentar, higiênico, de vestuário etc.)”.

As três principais dietas vegetarianas mais conhecidas são: (1) dieta ovolactovegetariana, que é baseada em grãos, vegetais, frutas, legumes, sementes, oleaginosas, laticínios e ovos; (2) a dieta lactovegetariana, que exclui o ovo bem como carne, peixe e frango; (3) e a dieta vegetariana estrita ou vegana, que exclui ovos, leites e outros produtos de origem animal.

A alimentação vegetariana é segura e pode proporcionar uma nutrição adequada com todos os nutrientes necessários para garantir a saúde. Estudos vários com vegetarianos, já demonstrou que essas pessoas não apresentam deficiências nutricionais e que ainda apresentam excelentes condições de saúde, ótima disposição e até maior longevidade, sem falar no peso adequado.

No caso das crianças, elas também podem receber uma alimentação vegetariana, desde que os pais e educadores estejam bem informados e orientados quanto ao equilíbrio da alimentação e da possível necessidade de suplementação, a fim de evitar deficiências nutricionais.

Alguns cuidados devem ser tomados especialmente na dieta vegetariana estrita para garantir o fornecimento adequado de: vitamina B12, que deve ser fornecida por meio da combinação de alimentos fortificados ou pela suplementação, além do consumo adequado de cálcio, zinco, que também podem ser fornecidos por alimentos fortificados ou pela suplementação, e de proteínas, que deve ser incentivada por meio de uma maior variação e maior ingestão de fontes proteicas vegetais, como leguminosas e cereais diversos

Estudos de coorte têm demonstrado semelhanças no crescimento e evolução do peso em crianças lactovegetarianas ou ovolactovegetarianas, em comparação às crianças onívoras, enquanto que crianças veganas tendem a ser mais magras e menores, porém  saudáveis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: