Homens e mulheres, a diferença persiste até na alimentação

Embora a frase “homens e mulheres são iguais” persista por aí, a verdade não é bem essa. Claro que em direitos, respeito, etc. sim, mas física, orgânica, emocionalmente não. Nas preferências, gostos, necessidades e atenção, podem ser muito diferentes.  

   Que diferenças são essas?

       Por exemplo, o homem não tem uma visão lateral tão boa quanto a da mulher, por isso viram a cabeça para olhar, o que incomoda tanto as companheiras. Sua memória fotográfica também não é muito boa, por isso, muitas vezes não é capaz de perceber alguns detalhes como o corte de cabelo de sua mulher, uma mudança na arrumação da casa, um sapato novo da namorada, nem em detalhes da aparência de outras pessoas ou de outros ambientes. 

  Também têm dificuldade de atenção em mais de uma coisa ao mesmo tempo, por isso diante da tv ele não vai conversar outros assuntos, ou dar atenção ao que o filho está dizendo ou fazendo, a não ser que pare uma atividade para praticar outra. Os filmes de sua preferência são os de aventura, ação, lutas, etc. Há  exceções, é claro, mas em regra é assim.

A mulher prefere filmes mais românticos, comédias e até drama. Consegue enxergar com o canto do olho o que está acontecendo o seu redor. É capaz de num olhar apenas, saber como é o vestido da outra, que objetos havia num determinado ambiente, perceber um detalhe pequeno na aparência do homem, como era o cabelo da apresentadora de TV, se alguém está bem ou não apenas pelo olhar. Consegue desempenhar uma função ao mesmo tempo em que fala ao telefone e olha o filho brincando.         

Assim Deus fez homens e mulheres e determinou para que fossem complementos um do outro.     

Na alimentação essas diferenças podem persistir. Assim, quando percebemos a preferência masculina por carnes e churrascarias, é bom saber que o paladar dos homens pode vir de tempos antigos. Os ancestrais do sexo masculino eram caçadores que se alimentavam de grandes porções de carne animal e comidas mais calóricas. Para eles, o maior nível de dopamina, ferro, substâncias proteicas e gordurosas trouxe a possibilidade de tornarem-se mais rudes, fortes, com músculos e capazes de encarar as dificuldades da caça.  Além disso, as carnes levam um tempo muito maior para serem digeridas e possibilitava a esses homens um intervalo maior entre uma refeição e outra. Por isso, até hoje há uma preferência masculina por alimentos que atuam nos neurotransmissores gerando energia e disposição como a dopamina e nordrenalina.

Os homens em geral – embora esse perfil esteja mudando bastante- comem por fome, preferem mais volume e não prestam muita atenção no tipo de gordura que ingerem. Têm  uma tendênca maior de acúmulo de gordura no abdômem.

Já a preferência feminina é pela serotonina que traz uma sensação de bem- estar, uma certa calma e alegria. E essa sensação é possibilitada pelos carbohidratos, açúcares e daí a preferência por massas, doces e chocolates.

 As mulheres,  não ingerem grandes volumes de alimento, mas uma quantidade menor com maior frequência. Na mulher, há maior probabilidade de acúmulo de gordura nos quadris e coxas.     

Estudos realizados comprovaram que durante o período menstrual, o nível de serotonina baixa, causando ansiedade, irritabilidade. Nesse período as mulheres buscam mais alimentos- fonte de carboidratos com a finalidade de minimizar esses “efeitos”  aumentando a sensação de bem estar. Essa necessidade de serotonina precisa ser entendida e essa busca precisa ser equilibrada, para que não se adquira quilos a mais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: